Efeitos Sinérgicos de Combinações entre Nematóides Entomopatogênicos (Nemata: Rhabditida) e Inseticidas Químicos na Mortalidade de Sphenophorus levis (Vaurie) (Coleoptera: Curculionidae)

Fernando Martins Tavares, Antonio Batista Filho, Luis Garrigós Leite, Luiz C. Almeida, Thaís Marchi Goulart

Resumo


Foi testado em laboratório, o efeito de combinações dos nematóides entomopatogênicos Heterorhabditis indica Poinar, Karunakar & David, 1992 (isolado IBCB-n5), e Steinernema sp. (isolado IBCB-n6) nas doses de 2,4;12 e 60 JI/cm2, com subdose dos inseticidas químicos fipronil, tiametoxam e imidacloprido, contra adultos e larvas de Sphenophorus levis Vaurie, 1978. Inicialmente avaliou-se o efeito do fipronil (200 g I.A./ha), tiametoxam (250 g I.A./ha) e imidacloprido (700 g I.A./ha) sobre a viabilidade dos nematóides. Os produtos químicos foram compatíveis com os agentes, não afetando a viabilidade dos juvenis infectivos após um período de exposição de 24 horas. Nos testes realizados contra adultos, os tratamentos contendo nematóides e inseticidas testados isoladamente proporcionaram mortalidade do inseto inferior a 25%, exceto as duas maiores doses de Steinernema sp. (12 e 60 JI/cm2) com níveis de mortalidade de 33,3% e 50% respectivamente. Nas misturas dos nematóides com tiametoxam (62,5 g I.A./ha), os níveis de mortalidade aumentaram significativamente, alcançando 66,7% na mistura envolvendo H. indica 60 JI/cm2, e 70% a 83,3% com Steinernema sp., demonstrando efeito sinérgico dessas combinações. Na avaliação da combinação de H. indica e Steinernema sp (12 JI/cm2) com tiametoxam (62,5 g I.A./ha) contra larvas, os nematóides testados isoladamente ou em mistura com o inseticida proporcionaram níveis de mortalidade entre 75% e 87,5%, indicando não haver contribuição das misturas para o incremento na mortalidade do inseto.

Texto completo:

ABSTRACT HTML PDF Video


DOI: https://doi.org/10.14295/BA.v4.0.31

Sociedade Entomológica do Brasil