Monitoramento de Grapholita molesta (Busck) (Lepidoptera: Tortricidae) na Cultura do Pessegueiro com Feromônio Sexual Sintético

Cristiano Arioli, Geraldo Carvalho, Marcos Botton

Resumo


A mariposa oriental, Grapholita molesta (Busck), é considerada uma das principais pragas do pessegueiro. No Brasil, duas formulações comerciais de feromônios sintéticos para a mariposa oriental são utilizadas para o monitoramento dessa praga. As armadilhas delta são posicionadas entre 1,6 a 1,8 m de altura do solo, com substituição do atrativo a cada seis semanas. Contudo, estas informações foram adaptadas de outros países e pesquisas para a validação desta recomendação no Brasil são inexistentes. Sendo assim, neste trabalho foram avaliados o efeito do formato, da coloração e do posicionamento de armadilhas iscadas com feromônio sexual sintético, bem como o tempo de efetividade de duas formulações comerciais de feromônios [Z8, 12 Ac + E8, 12 Ac + Z8, 12OH (95:5:1) e Z8, 12 Ac + E8, 12 Ac + Z8, 12OH + 12 OH (17:1,2:2:1)] na captura de G. molesta em pomares de pessegueiro, de dezembro de 2002 a janeiro de 2003. O modelo de armadilha “Wing Trap” foi mais eficiente na captura de machos que o modelo “Delta". O posicionamento da armadilha entre 0,5 m e 2,5 m acima do nível do solo não afetou o número de insetos capturados. Armadilhas delta nas cores verde, amarela, azul, branca, verde e vermelha não diferiram entre si na captura de G. molesta. As formulações comerciais do feromônio sexual sintético testadas foram equivalentes quanto à captura de machos da mariposa oriental, mantendo-se efetivas por um período de até 120 dias.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/BA.v1.0.41

Sociedade Entomológica do Brasil