Efficacy of Mating Disruption for Control of the Coffee Leaf Miner

Bianca Ambrogi, Eraldo Lima, Leandro Sousa-Souto

Resumo


O bicho-mineiro do café Leucoptera coffeella (Guérin-Méneville) (Lepidoptera: Lyonetiidae) é considerado atualmente a principal praga desta cultura no Brasil. O controle por meio de inseticidas tem sido o mais utilizado, causando problemas para o homem e o meio ambiente. Para amenizar estes problemas, têm-se
desenvolvido novas técnicas de manejo de pragas. A técnica denominada confusão sexual de machos objetiva interferir na comunicação entre os parceiros sexuais. A viabilidade desta técnica foi avaliada em uma lavoura de café onde foram instaladas três unidades experimentais de 20 ha, sendo uma área tratada com feromônio sexual sintético, outra com aplicações de inseticidas e por fim uma área controle. Como agente de confusão sexual de machos foi utilizada a mistura racêmica de 5,9-dimetilpentadecano, na concentração de 1 g do feromônio por liberador. Para liberação do feromônio no campo foram utilizados 20 liberadores por hectare. A eficiência desta técnica foi avaliada por meio da comparação de machos capturados em armadilhas tipo delta (20 armadilhas por unidade experimental) contendo 0,5 mg de 5,9-dimetilpentadecano, em septos de borracha, entre as unidades experimentais. O número de folhas minadas também foi avaliado. A análise dos resultados permite concluir que a presença do feromônio não diminuiu o número de machos capturados, bem como não reduziu o número de folhas minadas. Diversos fatores podem ter contribuído para o insucesso na interrupção do acasalamento dessa espécie, como diferenças na composição química, dosagem ou na formulação empregada do feromônio dos liberadores, o momento de aplicação na lavoura, densidade populacional da praga no início do experimento e fatores climáticos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/BA.v1.0.43

Sociedade Entomológica do Brasil