Avaliação de diferentes larvicidas para o controle de Aedes aegypti (Linnaeus) (Diptera: Culicidae) em condições simuladas de campo

Rose Gomes Monnerat, Vinicius Dumas, Felipe Ramos, Edison Sujji, Lilian Praça, Paulo Vilarinhos

Resumo


Dengue é uma arbovirose transmitida pelo Aedes aegypti (Linnaeus) (Diptera: Culicidae). No Brasil o controle de larvas desse mosquito utiliza o organofosforado temefós, que selecionou populações resistentes de mosquitos. Devido a esse problema, o Ministerio da Saúde está procurando por novs produtos, inclusive nos formulados a base de Bacillus thuringiensis israelensis (Bti). O objetivo desse trabalho foi comparar a eficácia e persistencia de dois biolarvicidades a base de Bti (VectoBac WDG e VectoBac DT), um regulador de crescimento – pyriproxyfen (Sumilarv 0.5 G), e o produto químio temefós (Fersol 1G) em populações de A. aegypti susceptíveis e resistentes a temefós. Os resultados mostraram que os produtos a base de Bti products causaram 100% de controle da população por 20 dias e que não houve diferença na susceptibilidade entre as duas populações testadas. Os produtos a base de temefos e pyriproxyfen causaram 100% de mortalidade em ambas populações por até 60 dias após o tratamento.

Texto completo:

ABSTRACT PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/BA.v7.0.73

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Sociedade Entomológica do Brasil