Eficiência de inseticidas sobre Tuta absoluta (Meyrick) e outras pragas do tomateiro

Antonio Cesar dos Santos, Regiane Cristina Oliveira de Freitas Bueno, Simone Silva Vieira, Adeney de Freitas Bueno

Resumo


Experimentos de campo em 2001 e 2005 foram conduzidos para determinar a eficiência de diversos inseticidas no controle da Tuta absoluta e o impacto desse controle na ocorrência das demais pragas do tomateiro. Os inseticidas testados assim como as respectivas doses por 100 litros de água foram: espinosade 4,8; 6,0; 7,2 g. i.a. com e sem Break Thru 0,03% v/v; clorfenapir 12,0 g. i.a.; emamectina 2,0 g i.a. com Joint Oil 0,25 % v/v e indoxacarbe 4,8 g i.a. com Joint Oil 0,25 % v/v. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso com 4 repetições por tratamento sendo avaliado o complexo de pragas semanalmente. Todos os produtos testados, com exceção do espinosade sem Break Thru, foram eficientes no controle da T. absoluta. Considerando-se o complexo de pragas, espinosade + Break Thru mostrou-se ser o melhor tratamento no manejo da mosca-minadora Liriomyza spp.

Texto completo:

ABSTRACT HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/BA.v6.0.81


Sociedade Entomológica do Brasil