Eficiência de Etofenproxi e Acetamiprido no Controle de Mosca-do-Mediterrâneo Ceratitis capitata (Wiedemann) (Diptera:Tephritidae) em Pomar de Manga

Renata Morelli, Beatriz Jordão Paranhos, Maria de Loudes Zamboni Costa

Resumo


Moscas-das-frutas da família Tephritidae são consideradas pragas-chave da cultura da manga. Além dos danos econômicos, sua presença impõe restrições quarentenárias ao comércio internacional de frutas frescas. No presente trabalho, foi avaliada a eficiência do etofenproxi e do acetamiprido no controle da mosca-do-mediterrâneo (Ceratitis capitata) em pomar de manga. O experimento foi conduzido em pomar comercial localizado em Petrolina-PE, logo após o término da colheita. Os inseticidas e doses avaliados foram: acetamiprido 4, 6 e 8 g i.a./100L ; etofenproxi 6, 12 e 18 g i.a./100L e fentiona 50 g i.a./100L. Os produtos foram pulverizados na forma de isca tóxica, uma única vez. A eficiência dos produtos e suas doses foram avaliadas pelo número de machos de C. capitata capturados nas armadilhas Jackson e pela eficiência (%) do produto de acordo com a fórmula de Abbott. As armadilhas foram expostas por 24 horas no 1º, 2º, 3º, 7º, 10º e 15º dia após a pulverização. Os produtos que apresentaram eficiência maior que 85% foram: acetamiprido 6 g i.a./100L e 8 g i.a./100L, etofenproxi 12 g i.a./100L e 18g i.a./100L e fentiona 50 g i.a./100L. Dentre estes, o acetamiprido 6 g i.a./100L apresentou a maior média (95,69%) e maior estabilidade ao longo do tempo. Assim, o acetamiprido poderá ser aplicado na forma de isca tóxica, após a obtenção de seu registro no Brasil, para o controle de C. capitata em pomares de manga.

Texto completo:

ABSTRACT PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/BA.v7.0.83

Sociedade Entomológica do Brasil